Visitem-nos também em: Só-Newz.blogspot.pt [Actualização Diária]

27/05/10

Info: Prince Wadada

Mário António Luluca conhecido como Prince Wadada é um músico Angolano, juntou-se ao regime Rastafar através da música de Bob Marley. enquanto miúdo, ingressou, contra a vontade dos seus Pais, na Pequena comunidade Rasta situada no Bairro Operário, em Luanda, onde reforçou a sua convicção numa filosofia baseada e inspirada no modo de vida de ancestrais africanos.
Em 1992, a febre pela música começou após participar e vencer um concurso de música para um programa de uma Rádio local (L.A.C.). Juntos com mais dois amigos deram os primeiros passos da história do Hip-Hop/Ragga underground Angolano. Kool Kleva, Gangsta Dú e Prince Wadada, formaram os “G.C.Unity”, a União do Gueto e a Cidade pelo fio condutor da poesia urbana. Em 1994 a carreira a solo iniciando a sua jornada à descoberta do som ideal para as suas aspirações artísticas. Em 1995 é convidado para fazer parte do programa de rádio “Top Reggae” da FM STERIO, resultado do sucesso garantido do soundystem da Avenida Brasil.Colaborou com músicos como Eduardo Paim, Pather Mak, Afro Kett e Nina Harley e, em 1998, recebeu o convite do Ministério da Cultura de Angola para engrossar o lote de artistas escolhidos para representar o País na Expo-98
1998 é, também, o ano em que edita o seu primeiro disco de originais de nome “Kem é Kem”. Um ano depois é convidado a participar da tourné da banda de General D e dos Kussondulola.
Segundo disco de originais surge em 2004, intitulado “Natty Kongo”, uma celebração às suas raízes do Norte de Angola. O 3º disco com o título “Entendimento”, editado em 2005, foi bem recebido pela crítica especializada e referenciado como um dos melhores do género cantando em Português.
0 seu 4 registo de originais "Kazukuta" dissimulada nos rotimos Jamaicanos, confronto entre a raiz banto e os bons costumes lusitanos..."Kazukuta" é definitivamente um barco que leva Wadada às águas do Semba com direito a um dueto com o grande embaixador da música angolana Bonga.

0 comentários:

Enviar um comentário